There’s no place like home…

Hoje meu marido e eu fazemos quatro anos de casados! Então fiquei pensando: qual será o lugar mais romântico que eu vou querer estar hoje à noite? Aqui em Belo Horizonte existem vários, mas após pensar friamente, concluí que o lugar mais romântico que vou querer estar, não está muito longe, tem endereço conhecido, já presenciou a nossa felicidade e os nossos percalços ao longo desses anos, e conhece as nossas manias e desvarios.
Dorothy de o Mágico de Oz, para voltar de sua aventura, proferiu a sábia frase: não há lugar como a nossa casa. E agora, faço minhas as suas palavras: não há lugar como a nossa casa!
Tudo o que está lá dentro simboliza as esperanças que meu marido e eu tínhamos quando concluímos que iríamos comprar a nossa casa, e não pagar mensalmente por ela. Hoje percebo essas esperanças renovadas. Sempre quando voltamos de uma longa viagem, a primeira coisa que dizemos um para o outro é: “ai que saudades da nossa cama!”, não que as outras não sejam confortáveis, mas é que a nossa tem gosto especial.
No início o aperto no bolso, não dava pra ir à hotéis bonitos, e nem pagar por restaurantes caros. Nesse momento apertado, não poderíamos ter contado com lugar mais romântico do que a nossa casa.
Diversão de final de semana? Quebra-cabeça no chão de um dos quartos. Uma televisãozinha pequena, salgadinho de padaria e suco de saquinho, gelado em geladeira de isopor.
Mais tarde, compramos a cama, a mesa de jantar e as cadeiras… Mas a cama ainda não tinha colchão… Continuávamos ali, aos finais de semana, montando o quebra-cabeça, e nos divertindo horrores, fazendo juras de amor naquele espaço sem luxo, mas incrivelmente confortável e aconchegante.
Com o tempo, a geladeira de isopor deu espaço a uma geladeira de verdade. A cama ganhou um colchão delicioso, as paredes ganharam pintura personalizada: o vão do meu corredor é vermelho, minha cor preferida. Um ano depois de casados compramos um sofá, dois anos depois a casa ganhou lustres. Até hoje sinto falta de espelhos por aqui, e as cortinas estão começando a chegar de mansinho com a ajuda habilidosa de minha mãe. Cada coisa em seu tempo, o canto da gente não tem pressa de ficar bonito, e aos poucos vai ganhando a nossa cara. Hoje, a cozinha é toda equipada, e me permite fazer delícias para inspirar os sentidos em dias especiais. Temos lugares para armazenar bons vinhos, e bebê-los sempre que sentimos vontade. Não precisamos sair de casa…
Não há nada mais romântico do que a nossa história, portanto, o lugar mais romântico para hoje é a nossa casa!

2 comments on “There’s no place like home…

  1. Nicole, lendo sua narrativa eu viajei no meu futuro, sonho tb em qdo casar, ter logo minha própria casa e ir montando ela com calma, mas de um jeito que fique a cara dos moradores.

    Que bom que começou um blog, vou te ler sempre!

    Bjnhos

    P.S: sou a sua colega de pós graduação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *