Sapore D’Amore…

A primeira vez que estive lá, foi com Cesar, em comemoração a um de nossos aniversários de casamento. Ao chegarmos, reparei que o restaurante funciona nos fundos de uma casa. Lá dentro percebi que o lugar é pequeno, aconchegante e ao mesmo tempo dono de um requinte sem precedentes. De qualquer lugar que sentamos, a cozinha está à vista para que todos possamos acompanhar os preparos e viajar pelos cheiros que exalam dali.
Quando entramos, fomos acolhidos por Gabriel, um anfitrião atencioso, disponível, irrepreensível Chef que todas as noites faz poesias gastronômicas com os selecionadíssimos ingredientes da cozinha. Naquela noite, para nós particularmente inspirada pela comemoração de nosso casamento, ele ainda nos brindou com versos e melodias de sua própria autoria.
Sentamos-nos à famosa mesinha redonda que fica no mezanino. Ao que tudo indica, essa é a mesa dos casais apaixonados. Levamos o nosso próprio vinho. Um rótulo especial que tínhamos trazido da Argentina de nossa última viagem: um D.V. Catena 50% malbec e 50% cabernet, safra de 2002. Ficamos perdidos no mar de delícias do cardápio, mas não resistimos à carne, que caiu particularmente bem com o vinho que tínhamos. A sobremesa daquele dia foi sem sombra de dúvidas um sutil suspiro após uma orgia de delícias.
Não há como não ser tocado pelo amor em um lugar assim! Existe uma dualidade única ali: ao mesmo tempo em que sabemos que estamos em um dos mais refinados restaurantes da cidade, não podemos evitar a contínua sensação de estarmos na casa de um de nossos amigos. O clima, a música, as risadas, as conversas, os cheiros, os sabores, tudo se converge e se traduz em uma inesquecível experiência gastronômica a dois.
Antes de ontem Cesar e eu estivemos lá novamente. Não para comemorarmos algo específico, mas sim para prestigiarmos o maravilhoso festival de risotos e curtirmos um ao outro tomando um excelente vinho. Levamos nossa última garrafa vinda da Argentina: um Terrazas cabernet 2002, que estava guardado em nossa adega esperando uma situação merecedora de seu desfrute.
Não sentamo-nos à mesa dos apaixonados dessa vez. Ontem ela estava vazia. Antes de irmos embora, no entanto, conversando com Gabriel, ele nos revelou a sua mágica para hoje: dar a todas as mesas da casa o ar da mesinha redonda do mezanino. É que as reservas para o dia dos namorados estão pipocando, e ele, com muito zelo, busca soluções para que todos possam compartilhar com a casa essa data tão inspiradora.
Para mim, desde o primeiro dia que fomos a esse restaurante senti algo especial. Seu nome é Sapore D’Italia, mas quando temos a felicidade de estarmos ali ao lado de uma pessoa especial, percebemos que após todos os devaneios gastronômicos acompanhados por excelente vinho e ótima companhia; sem querer o nosso coração carinhosamente confunde o nome do local e o chama de Sapore D’amore…

Sapore D’Italia – http://www.saporeditalia.com.br/
Não deixem de curtir o festival de risotos que vai até o dia 5 de julho!
Rua Mestre Luiz, 64 – Fone: 3227 4585
Belo Horizonte, Brasil.

About Nicole Delucca Linhares

Uma jornalista obcecada pelo lado bom da vida que está sempre em busca de experiências românticas para dividir com o mundo. Apaixonada por comidinhas, pores-do-sol, plantas, livros, cinema, viagens e teatro. É também professora de italiano, cozinheira para todas as horas, filosofa de boteco e, por fim, uma mistura doida de Minas, Itália e Piauí!

1 comment on “Sapore D’Amore…

  1. Querida, deu até água na boca, de provar os pratos maravilhosos e bem como o delicioso ambiente do Sapore DItalia. Quando for a BH, certamente ire lá. Quem sabe vamos os quatro?
    Beijo carinhoso
    Maria José

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *