Programinhas culturais

E aqui estamos nós! Hoje é terça-feira e faltam só três dias para as comemorações! Hoje vou dar dicas para aqueles casais que gostam de alimentar o amor com uma pitadinha de cultura. Eu sou uma pessoa que particularmente adora esse tipo de programa. De todas as viagens que faço, sempre vou ao máximo de museus e eventos culturais que consigo. É algo muito enraizado em mim. Muitos acham pessoas que curtem muito programinhas culturais chatas. Eu mesma já sofri horrores com isso. Vocês acreditam que já teve época da minha vida em que os rapazes tinham medo de chegar em mim, se achando burros demais pra eu dar atenção a eles? Uma grande bobagem né!
Como na vida eu acredito que cada panela velha tem sua tampa espalhada pelo mundo, existem sempre por ai caras-metade que compartilham do mesmo gostinho cultural do parceiro, e para esses casais exigentes, aqui vão as dicas. Uma idéia muito gostosa é passar um fim de semana em uma cidade histórica. Pra quem gosta de arte, visitar as igrejas é uma delícia! Essas cidades também contam com inúmeros museus e atividades culturais interessantes. Se vocês já foram várias vezes à mesma cidade, não tem problema! Eu mesma já fui inúmeras vezes a Ouro Preto, aqui em Minas, e asseguro a vocês: se meu marido me chamar pra passar o final de semana lá, mesmo conhecendo cada ponto daquela cidade, eu vou!
Aqui no Brasil temos muitas cidades históricas charmosas, e geralmente elas têm um clima gostoso, saudosista que dão um incentivo a mais ao romance. No Nordeste do país têm muitas cidades históricas e em Minas também. Ouro Preto, São João Del Rei, Congonhas, Tiradentes… nossa são tantas! E cada uma mais charmosa do que a outra! Cidadezinhas com a presença de grande público universitário, como é o caso de Ouro Preto, por exemplo, costumam ter uma efervescência cultural maior. Fique de olho nas programações! Entrem nos sites das prefeituras das cidades que você quer visitar e veja se algo diferente estará acontecendo!
A dica agora é para aqueles que não querem viajar, mas que querem alimentar o amor com pedacinhos de cultura. Ficando nos grandes centros você terá uma gama de escolhas culturais bem grande para fazer. Uma coisa que sempre falo com meu marido é que exploramos muito pouco o potencial turístico de onde vivemos. Visite as regiões mais turísticas de sua cidade. Conjuntos arquitetônicos de peso são bem interessantes. Muitas pessoas durante a vida toda passam na frente de um prédio bacana, de um teatro importante ou um museu no seu caminho de casa, mas nunca se dão ao direito de um tempinho para visitarem esses lugares. O teatro municipal do Rio de Janeiro, por exemplo, é uma obra prima! Aquele lugar é absolutamente inspirador. Lembro-me também quando estive em Fortaleza. Nenhum pacote turístico levava a gente no Teatro José de Alencar. Pois meu marido e eu pegamos um taxi, fomos até o centro da cidade e valeu muito, muito a pena. O teatro é lindo!
Quem mora em SP pode dar um pulinho no museu da língua portuguesa. É engraçado, quando eu fui lá estava tendo uma mostra sobre Clarice Lispector, uma das minhas escritoras favoritas. Foi lindo, e confesso, romântico. Eles são muito criativos, e lembro que no caso desta mostra especificamente, a gente tinha que abrir um monte de gavetas para descobrir detalhes sobre a escritora. Foi muito legal. O MASP também é uma boa pedida. Veja qual é a programação do museu, pois às vezes tem alguma mostra itinerante. Foi assim que aconteceu comigo em Buenos Aires. Fui ao Museu de Belas Artes de lá. Absolutamente lindo! Quando assustei, estava tendo uma mostra do Roy Lichtenstein de graça lá dentro! Perguntem se demorei o dia todo no museu? Ir a museus é muito gostoso. Devo confessar que até hoje o único museu que me venceu foi o Metropolitan de Nova Iorque. Eu estava com o meu sapato mais confortável, mas mesmo assim meus pés se encheram de bolhas. Mas, como eu e meu marido dissemos: valeu a pena! Sempre vale.
Outra coisa legal de se fazer é olhar a programação dos teatros. Vá assistir a uma peça teatral com seu par! Fico vendo que aqui em Belo Horizonte as pessoas esperam o ano inteiro pela campanha de popularização do teatro pra só assim freqüentá-los. Bobagem! Se gosta de teatro, vá o ano inteiro! Meu marido e eu já demos boas risadas em peças maravilhosas por aqui. Agora se você é mais partidário das telonas do que dos teatros, encontre um filme bem bacana e curta um cineminha bem acompanhado.
Para os casais que gostam de dança, a dica são os bailinhos de dança de salão. Muitas escolas de dança promovem bailes de namorados no dia 12, principalmente porque ele vai cair num sábado, que já é naturalmente dia de bailinho. Não se preocupem se vocês não sabem dançar. Os bailinhos são pras pessoas se divertirem. Lá você vai encontrar um ambiente descontraído, cheio de gente alegre, mesinhas espalhadas por todo lado, bebidas, comidas como em um bar, e uma enorme pista de dança no meio. Programinha delícia pra quem gosta de dançar, mesmo não sabendo os passos direito. Neste site aqui, aqueles que moram em Belo Horizonte podem ter uma idéia dos lugares e preços dos bailinhos: http://bhdancadesalao.com.br/portal/?q=taxonomy/term/4 Na sua cidade, procure saber quais são as principais escolas de dança de salão, é ligando pra lá que vocês vão conseguir informações sobre os bailinhos.
No mais! Curtam! Essa foi o último post sobre programinhas alternativos. Amanhã estou de volta com dicas de restaurantes pra vocês! Até a próxima!

About Nicole Delucca Linhares

Uma jornalista obcecada pelo lado bom da vida que está sempre em busca de experiências românticas para dividir com o mundo. Apaixonada por comidinhas, pores-do-sol, plantas, livros, cinema, viagens e teatro. É também professora de italiano, cozinheira para todas as horas, filosofa de boteco e, por fim, uma mistura doida de Minas, Itália e Piauí!

1 comment on “Programinhas culturais

  1. Adorei a reportagem. Não tive a oportunidade de vê-la no dia dos namorados, mas vou aproveitar para curtir essas delicinhas agora!!!Parabéns Coe, excelente postagem !
    Thata!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *