Feriado Romântico em Belo Horizonte: Dicas de Passeios

Feriado romântico em Belo Horizonte

No feriado do dia das crianças, no início deste mês, meu marido e eu decidimos ficar em Belo Horizonte e curtir um programinha romântico juntos. Há por ai muita gente que diz que em BH não tem nada para se fazer. No entanto este é um ledo engano! Vou provar aqui nesse post que não só é possível passar um feriado romântico em Belo Horizonte como também temos passeios muito legais! Vamos lá?

Um feriado romântico em Belo Horizonte

Primeiramente insisto: embora muitos digam por ai que BH é uma cidade morta, há sim muito a se fazer em BH. E nem é difícil montar um roteirinho gostoso para curtir um feriado romântico em Belo Horizonte com alguém assim especial.

A cidade por si só já inspira: imaginem só o quão gostoso é passar um feriado romântico em Belo Horizonte!

A primeira coisa importante que vocês devem fazer é definir o tipo de programa que vocês curtem fazer juntos. BH é bastante democrática e portanto tem atividades legais para todos os gostos. Entretanto, hoje vou falar um pouco da minha experiência dentro daquilo que nós amamos fazer aqui em casa. É que meu marido e eu, dentre tantos programas legais que fazemos com frequência, amamos atividades culturais. Sendo assim, optamos por desbravar alguns lugarzinhos que sabemos que existem na cidade, mas que nunca arrumamos tempo para conhecer.

O Museu de História Natural da PUC-MG

No dia acordamos bem cedinho, tomamos um café da manhã delicioso e saímos de casa rumo ao bairro Coração Eucarístico. Pois é: decidimos começar o nosso roteiro com uma visita ao Museu de História Natural da PUC-MG. O passeio foi uma delícia! Com direito a retratos, perguntas intrigantes e uma crise de riso quando a monitora no museu nos convidou para irmos ao planetário. Eu explico! Sabem aquelas bonecas antigas que fecham os olhos quando a gente as deita?

Embora essa foto não tenha muito a ver com um feriado romântico em Belo Horizonte, ela me ilustra bem em planetários (risos)

Dormindo no planetário

Pois é. Eu sou exatamente assim quando entro em um planetário. É só olhar pra cima e me deparar com o universo que em segundos adormeço. Isso aconteceu comigo em Nova Iorque, no Museu de História Natural, e esse ano se repetiu em São Francisco, na Academia de Ciências Naturais… Impressionante! E nem é o caso de dizer que não me interesso pelo universo. Isso absolutamente não é verdade. No entanto creio que essa posição de ficar olhando para cima em uma cadeira confortável em ambiente escuro de fato me dá sono.

Exposição Fauna Exótica do Museu de História Natural da Puc-MG – Foto de divulgação

voltando ao museu

Brincadeiras à parte a respeito da minha dificuldade com planetários, voltemos ao museu. É que além do planetário, por lá há muitas exposições temporárias e fixas extremamente legais. O museu abriga um acervo muito completo de zoologia. Além disso, a coleção de paleontologia deles também é bem interessante. Lá vocês poderão ver algumas das descobertas de mamíferos do período Pleistoceno da América do Sul. Outra coleção super bacana deles é a de vertebrados da fauna atual. Ela conta com amostras de anfíbios, répteis, aves e mamíferos.

Exposição dos dinossauros do Museu de História Natural da PUC-MG – foto de divulgação

Para quem não sabe, BH tem esse museu desde a década de 1980. Para ser mais precisa, ele foi criado em 1983. No entanto, ele foi reaberto para exposições em agosto de 2002 no novo prédio que foi projetado exclusivamente para ele. Não percam a oportunidade de fazerem essa visita, vale muito a pena, gente!

O Museu Histórico Abílio Barreto

Pois bem. Acabamos nosso passeio lá no Museu da PUC e fomos dar mais umas voltas por Belo Horizonte. No meio do caminho nos lembramos do Museu Abílio Barreto, ali no bairro Cidade Jardim. Esse museu é uma ótima pedida para quem gosta de história e preservação de patrimônio histórico. O lugar é um encanto, a entrada é franca e ao final do passeio o casal apaixonado pode se curtir no Café do Museu, um bistrô super aconchegante, com uma comida maravilhosa e um clima pra lá de romântico.

Programa Romântico em BH Museu Abílio Barreto

Em primeiro lugar fomos até o prédio principal do museu para pegarmos mapinhas. Em seguida, seguimos em direção ao Casarão antigo. Antes de entrarmos lá dentro, no entanto, percebemos que em outra portinha ao lado tinha uma pequena exposição sobre a religiosidade de Belo Horizonte. Que passeio! Rapidinho nós aprendemos sobre as principais igrejas de BH e ainda de quebra conhecemos a história dos templos de outras religiões que estão presentes aqui na cidade.

Assim que terminamos de ver essa pequena mostra, fomos finalmente para o Casarão principal. Lá, fomos recepcionados por um guia extremamente preparado e solícito. A gente se encanta quando vai para fora do país e vê histórias sobre cidades e civilizações distantes. No entanto, frequentemente nos esquecemos do tanto que é gostoso conhecer as nossas próprias raízes. O passeio pelo casarão foi muito bom. Ao final, demos uma volta pela área externa do museu. Tiramos fotos da Maria Fumaça, do Carro do Bonde e então percebemos que já eram 16h e a gente tinha se esquecido de almoçar.

Pausa para uma bebida no Café do Museu

Voltamos então ao prédio principal e eis que tivemos o grande desfecho do nosso dia romântico: o Café do Museu. Um lugarzinho pequeno, no segundo andar do prédio principal. Um janelão de fora a fora que dá vista para exposições temporárias do museu e para os jardins. Cadeiras super gostosas, flores e velinhas nas mesas, música ambiente envolvente e um cardápio irrepreensível, está bom para vocês? Os casais apaixonados de carteirinha podem sentar-se à mesa com o sofazinho, assim dá pra ficar lado a lado abraçado enquanto saboreiam as delícias do lugar.

Nada mal para terminar um feriado romântico em Belo Horizonte, hem!? Foto de Divulgação

Grazi, a garçonete que nos atendeu, era a simpatia em pessoa. Enquanto conversávamos, ela contou que em alguns dias da semana por lá há shows de jazz ao vivo. Tudo de bom! Contudo, ela fez um alerta importante. A casa é muito gostosinha e casais adoram namorar por ali. Portanto, caso os pombinhos queiram namorar por lá sábado à noite é legal dar uma ligada antes para fazer reserva. Como o lugar é pequenininho, não custa nada planejar com antecedência a noite romântica, não é mesmo? E pelo que Grazi me contou vários pedidos de casamento e inícios de namoro aconteceram por lá, naquela mesa, sabe? A do sofá? Pois é…

Um carpaccio, um bom vinho, boa companhia: concluímos assim o nosso feriado romântico em Belo Horizonte

Nesse dia meu marido e eu curtimos muito o fim de tarde por lá. O café estava vazio e o clima super agradável. Depois de umas biritas, um bom carpaccio e muitos beijinhos, nos despedimos deste recanto dos apaixonados e fomos pra casa, abrir mais uma garrafa de vinho e fechar com chave de ouro o feriado romântico que tivemos bem aqui, no quintal de casa.

Serviço:

Museu de Ciências Naturais da PUC-MG

Avenida Dom José Gaspar, 290, Bairro Coração Eucarístico, Campus PUC Minas, CEP: 30535-901, Belo Horizonte, Minas Gerais.

Telefone geral: (31)3319-4152

E-mail:museu@pucminas.br

Horário de Funcionamento: terça, quarta e sexta-feira de 8h30 às 17h; quinta-feira de 13h às 21h; e sábados e feriados de 9h às 17h (Excepcionalmente sábado dia 16/10, o Museu estará fechado para manutenção interna).

Entrada: R$4,00 (custo variado para outras atividades)

Observações:

– Entrada franca – crianças até 5 anos, maiores de 60 anos, funcionários e estudantes da PUC Minas (mediante apresentação da carteira de identificação) e membros do ICOM (Conselho Internacional de Museus).

– A venda de ingressos se encerra 15 minutos antes do horário de fechamento do Museu.

Museu Histórico Abílio Barreto

Av. Prudente de Morais, nº 202 – Cidade Jardim CEP: 30.380-000 Belo Horizonte / MG – Brasil

E-mail: mhab@pbh.gov.br

Telefone: 55 31 3277.8573

Entrada Franca

Biblioteca/Consulta ao Acervo – De segunda a sexta, das 9h às 17h

Exposições – De terça a domingo, das 10h às 17h e quinta, das 10h às 21h

Área externa – De terça a domingo, das 7h às 18h e quinta, das 7h às 21h

Loja – De terça a domingo, das 9h às 17h e quinta, das 10h às 21h

Café do Museu

Avenida Prudente de Morais, 202 Cidade Jardim

Telefone: (31) 3291-5320

Funcionamento: terça a domingo, das 10h à 0h

Café do Museu Pátio Savassi

Funcionamento: segunda a sábado, das 10h a 0h; domingo, das 10h as 23h

Telefone: (31)3288-3863

Pra quem quer só curtir as comidinhas deliciosas do Café do Museu e está pela região da Savassi, vale dar um pulo na unidade do Pátio Savassi. Delícia!

Até a próxima!

About Nicole Delucca Linhares

Uma jornalista obcecada pelo lado bom da vida que está sempre em busca de experiências românticas para dividir com o mundo. Apaixonada por comidinhas, pores-do-sol, plantas, livros, cinema, viagens e teatro. É também professora de italiano, cozinheira para todas as horas, filosofa de boteco e, por fim, uma mistura doida de Minas, Itália e Piauí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *