Quando as Letras se Misturam com a Gastronomia, o Romance tem Sabor de Cultura

Lugares Românticos: café com letras savassi

É pessoal de BH! Vocês devem estar pensando assim: a Nicole, sendo quem ela é, está demorando a trazer um post com o Café Com Letras para o Lugares Românticos, não é mesmo? E realmente não tinha como não falar a respeito. Quem me conhece sabe da relação que tenho com meus livros: hoje são mais de 500 exemplares, todos catalogados em uma planilha de Excel divididos em categorias como: gênero, autor, língua, e o que mais vocês imaginarem.

Não tem jeito, cresci sendo uma mocinha das letras. Fui criança apaixonada por livros, adolescente sonhadora e metida a poeta. Pensem vocês que eu decorava poemas famosos em diversas línguas só para ficar me lembrando dos versos quando eu estivesse sozinha! Sou formada em jornalismo e levo essa coisa do “escrever” muito a sério. Então, um lugar como o Café Com Letras ocupa um espaço muito especial na minha vida.

Na lista dos Lugares Românticos de BH

 

lugares românticos café com letras

 

Mas o Café com Letras não ocupa espaço de relevo somente nos corações de mocinhas das letras como eu. Tenho um aluno de Italiano, que hoje mora fora do país, que simplesmente ama aquele lugar. E ontem mesmo, em resposta a uma das várias fotos que postei do Café, enquanto eu estava lá terça-feira à noite, experimentando delícias para fazer esse post, recebi um recadinho de um de meus seguidores que confidenciou que sua história de amor começou lá. Tenho um amigo e ex-aluno de italiano, que hoje mora fora do país, o queridíssimo Marcio Pierobon (acho que ele vai ficar feliz por eu ter lembrado dele rsss) que em sua temporada aqui em BH havia elegido o local como um de seus restaurantes preferidos na capital mineira. Antes de ontem, plena terça-feira, a casa estava cheia e muito animada com o duelo de bandas que estava acontecendo lá. Então o que dizer? O Café com Letras é lugar romântico, mas é também point cultural amado por uma parcela imensa de pessoas que curtem um happy hour cultural regado a boa música, boa comida e boas bebidas aqui em BH.
 

Uma combinação perfeita entre a cultura e o romance

 

A casa inaugurou em 1996, na época eu estava com 15 para 16 anos. Foi exatamente ai que a conheci, porque uma das amigas da minha irmã dos tempos de Fundação Torino, a Isis, trabalhou lá. Lembro-me de que minha alma adolescente e literária viajou naquela ideia linda e inovadora (ao menos para mim na época) de colocar livros disponíveis para serem folheados e comprados dentro de um restaurante pra lá de aconchegante. Daquele momento em diante, ir à Rua Antônio de Albuquerque passou a significar algo diferente para mim.

Firme e forte na cena cultural

Hoje, depois de 20 anos, o Café Com Letras continua firme e forte na cena gastronômica e cultural da cidade. Eles são os responsáveis pela organização de eventos como o Savassi Festival, Jazz Com Todas as Letras, Salão do Livro, Casa Ototoi, Sunset DJs entre outros. Com o sucesso da casa da Savassi, eles inauguraram em 2013 uma unidade dentro do Centro Cultural do Banco do Brasil, no Circuito Cultural da Praça da Liberdade. A pegada de lá é um pouquinho diferente da que eles tem na Antônio de Albuquerque. Lá, ao invés de livros, os frequentadores se deparam com exposições de arte. A ideia é bem bacana, já que eles estão dentro do CCBB. Além disso, eles colocaram lá um belíssimo piano de cauda que se tornou o instrumento chefe das apresentações musicais que acontecem semanalmente. Se BH já tinha no “antigo” Café Com Letras um lugar especial para se frequentar, agora com o do CCBB ganhamos de presente mais um lugar para o hall dos lugares românticos.

Savassi: Intimista, aconchegante e descolado

 

lugares românticos: café com letras savassi

Uma casa antiga na Savassi cuidadosamente transformada em um lugar aconchegante, com iluminação a meia luz e decoração intimista: este é o Café com Letras da Savassi. Cada cômodo da casa foi decorado de uma forma diferente, com papeis de parede, quadros nas paredes e, claro, prateleiras e prateleiras de livros que podem ser folheados e claro, comprados! Calculem ai, são mais de 3.000 exemplares! O legal da casa é que a gente consegue tanto ter ambientes para estar entre amigos, como nas mesas do lado de fora e as do “alpendre”, quanto conseguimos também ficar escondidos da multidão em ambientes mais reservados, ideais para quem quer mais intimidade para conversar e namorar.

Entrando e ficando à vontade

Chegando ao local vemos as mesinhas do lado de fora, subindo a escadinha, uma varandinha e a recepção do Café. Logo ali, poucas mesas e algumas prateleiras de livros. Seguindo adiante, mais um cômodo, próximo à cozinha, onde foram colocadas três mesas bem reservadas. À esquerda da entrada principal, mais um ambiente, ali com mais mesas, de frente para o bar. É lá que acontecem as apresentações de música. No canto, perto da janela, um piano vertical “guardado” dentro da estante de livros. À esquerda deste ambiente, o alpendre, uma área externa da casa cheia de mesinhas. Ali, mais mesas, decoração com mosaicos nos bancos coletivos de alvenaria, madeira e pintura em tons quentes nas paredes, deixando o lugar com um ar sofisticado, mas ao mesmo tempo com um jeito delicioso de “alpendre”.
A trilha sonora do local é de excepcional qualidade quer seja ela comandada por DJs e quer seja ela ao vivo. Ali escutamos o melhor da musica instrumental tanto brasileira quanto estrangeira, jazz, blues, rock clássico e música eletrônica.

CCBB – artístico, elegante e romântico

 

Lugares Românticos ccbb

Centro Cultura do Banco do Brasil na Praça da Liberdade

Conheci o Café com Letras Liberdade num domingo à tarde após visitar a exposição do Iberê Camargo, no Centro Cultural do Banco do Brasil. Era um domingo e eu tinha andado por todas as salas com obras do Iberê. A exposição estava maravilhosa, mas imensa! Assim que passei pela última sala senti aquela vontade louca de tomar um café. Chegando ao térreo entrei no Café Com Letras. Lembro-me de que fiquei parada uns minutinhos na porta fazendo um reconhecimento do local. Era um salão só, que deveria ter a capacidade para mais ou menos umas 120 pessoas. Ele era parecido com o seu irmão da Savassi, mas era diferente. Ao invés de livros expostos, o que eu via era uma bela exposição de arte. Elas mudam de tempos em tempos, e naquele dia a que estava lá era a “Implacáveis”, ainda em cartaz, de Antônio Carlos Figueiredo, responsável pelo Museu do Cotidiano. São 100 placas históricas de metal que o colecionador recolhe há mais de 25 anos.

A estrela da casa: o piano

Fora a exposição, o piano preto de cauda chama muito atenção de quem entra lá. Sua presença é imperativa e enche o salão de charme. A iluminação é a meia luz, e os ladrilhos hidráulicos do piso ajudam a dar um charme especial ao lugar. Ali também acontecem apresentações ao vivo de música que tem o piano como protagonista. Às segundas, sempre um pianista se apresenta com repertórios que vão do jazz, passando pela música instrumental brasileira até as erudita e contemporânea. Um programa de excelente qualidade, que vai agradar tanto jovens casais descolados com bom gosto; quanto casais mais maduros que buscam um ambiente cultural mais tranquilo para beber um bom vinho, comer uma boa comida e apreciar uma boa música.

Comidinhas que enchem o coração de amor

Uma das coisas que mais amo no Café Com Letras é o seu cardápio. Quando avisei que estava escrevendo um post sobre ele no meu Instagram, logo uma das minhas seguidoras se manifestou dizendo que ama o lugar não só por tudo o que já escrevi aqui, mas também porque lá é um dos poucos restaurantes de BH que dedicam um pedacinho do seu cardápio para agradar com qualidade aqueles que não comem carne.

Cardápio variado

Ambas as unidades possuem o mesmo cardápio que traz sanduíches, saladas, massas, risotos, carnes, peixes, pratos veganos e vegetarianos, além dos petiscos e das sobremesas. E vou dizer uma coisa: tem horas que acho que eles fazem de propósito pra gente não resistir nunca e sair da dieta sempre. Quando abrimos o cardápio, logo à nossa esquerda estão as sugestões da casa com opções de harmonizações com os vinhos, que tem opções tanto em garrafas, quanto em meia garrafa ou ainda em taças.
Confesso que sou fã dos pães de queijo recheados e das Bruschettas. Na ultima terça-feira pedi uma porção de bruschetas do chef (6 unidades por R$26,00). Elas são preparadas com champignon de Paris e queijo parmesão e estavam dos deuses! Entre os petiscos chamo atenção ainda para o tartare de salmão (R$37,00), que também comi na terça-feira e é servido com chips de baroa e molho de limão siciliano. Muito, muito bom. Entre os pratos principais indico sempre o penne ao molho de vodka, porque gosto muito de coisas picantes e no molho de vodka vai pimenta dedo de moça, um espetáculo! Outra opção, aqui para os carnívoros de plantão é o steak de filé ao molho de jabuticabas que vem com um purê de batatas e uma salada bem farta de folhas como acompanhamentos.

Como resistir ao irresistível?

Agora é na hora que chegamos às sobremesas que a coisa fica feia para o meu lado (e olha que nem gosto muito de doces!). Simplesmente amo tudo o que está descrito naquele cardápio, mas chamo especial atenção para os morangos flambados (R$17,00). Eles flambam os morangos em curaçau, colocam ali um sorvete de creme e raspas de chocolates. Na última terça-feira eu experimentei o cheesecake de macadâmia com geleia de figos (R$17,00) e fiquei vendo minha amiga devorar uma deliciosa (claro que experimentei!!!) torta de limão. Pra quem é de chocolate, não tem como perder o brownie e o clássico, dos clássicos: o petit gateau.
Para quem vai de café, existe uma infinidade de drinks feitos à base da bebida. O Capuccino gelado é delicioso, bem como os chocolates quentes e suas variações. Eu vou sempre de espresso curto e sem açúcar, há quem diga que assim é pros fortes, não é? Mas fazer o que? Amo mesmo um bom espresso.

Restaurant Week 2016

Lugares Românticos restaurant week

Divulgação

 
Até o dia 01 de maio, o Café Com Letras Liberdade está no Restaurant Week para o jantar com um menu de dar água na boca! Assinado pelo Chef Leandro Pimenta, ele conta com duas opções de entrada, duas de prato principal e duas de sobremesa. Para a entrada você poderá escolher entre Fish and Chips do Cerrado: lambari e peixinho da horta empanados, fritos e servidos com chips de baroa e molho tártaro de tucupi; ou mini pães de queijo servidos com salmão fresco, creme azedo e dill. Para prato principal as opções são uma porqueta braseada com barbecue de tamarindo, couscus de canjiquinha e legumes do cerrado; ou Ravioles de abóbora tostada, coalhada natural feita na casa, gelatina de licor de pequi, agrião e especiarias. Por fim, de sobremesa as escolhas são entre um arroz doce de coco feito com arroz arbóreo, pralinéde de amendoim e geleia de marrom glacê; ou então um delicioso creme de papaia com redução de vinho de catuaba. Gostaram das opções? O jantar do Restaurant Week esse ano está saindo por R$51,90 + R$1,00 opcionais para a Associação Mineira de Reabilitação. Vale ou não vale a pena?
Abaixo estão todas as informações sobre o funcionamento das duas casas e vídeos explicando o menu do Restaurant Week e a exposição de arte no local. Consultem o site do Café para conferirem a programação cultural do dia que vocês estiverem planejando ir lá. Espero que tenham gostado das dicas e que vocês se apaixonem pelo Café Com Letras, como eu me apaixonei!
Até a próxima!

Serviço:

Savassi:
Endereço: Rua Antônio de Albuquerque, 781 – Savassi
Horário de Funcionamento: 2ª a 5ª das 12h a 0h, 6ª e sáb. das 12h a 1h, dom. das 17h às 23h.
Liberdade:
Endereço: Praça da Liberdade, 450 – Funcionários – Centro Cultural Banco do Brasil
Telefone:31 3267-9929
Horário de Funcionamento: 4ª a 2ª das 12h às 21h
Telefone: 31 3225-9973

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *