Receita romântica: limonada com hortelã e água de flor de laranjeira

Lugares Românticos - Receita Romântica - Limonada

Sentiram a minha falta? Pois é, além do dedo cortado, ainda tive as dores nas costas por causa do desgaste nas minhas vértebras da lombar, para acabarem com meu carnaval. Mas tudo bem, cá estou eu de volta, firme e forte, e com uma Receita Romântica pra lá de especial. Há quem diga também que ela é afrodisíaca! Eu sou desta opinião, mas vou deixar vocês me dizerem isso depois.

Não me esqueci que preciso postar para vocês a Receita Romântica do dia 14 de fevereiro! Devo retomar o passo a passo dela e fotografá-lo para vocês ainda este fim de semana. Mas, enquanto a minha surpresa de Valentine’s Day não vem pro blog, quero compartilhar com vocês essa receitinha que é campeã de bilheteria não só em situações românticas, mas também entre amigos e familiares.

Receita Romântica de bebida tem que ter toque de flor

 

Pois é, gente: eu sempre digo que o que é romântico não está necessariamente tão distante e complicado. Às vezes basta um toque especial naquilo que é corriqueiro para fazer a nossa mente viajar.

Limonada todo mundo sabe fazer, não é verdade? E limonadas estão para mim entre os sucos mais refrescantes que existem. Ai vocês perguntam assim: tem como melhorar uma limonada? Tem como deixar essa bebida tão dia-a-dia com uma pegada romântica? A resposta que tenho para vocês é: não só romântica, como também, romântica. Uns diriam até mesmo afrodisíaca. E querem saber o melhor de tudo? Não precisa colocar nenhuma gotinha de álcool na bebida para deixá-la especial.

Uma lição de limonada diretamente do Líbano

Nesse meu afã de querer fazer algo diferente e gostoso para um encontro especial, acabei me lembrando de uma lição de limonadas que aprendi com a Sabah. Ela é uma libanesa que conheci muitos anos atrás. Ela tinha um restaurante delicioso na Mario Werneck, no bairro Buritis. Eu a estava entrevistando sobre a tradição da culinária libanesa em Minas Gerais, quando de repente ela me chega com copos lindos cheios de limonada. Eu tenho mania de cheirar tudo o que como ou bebo. Acho que é coisa de cozinheiro. Com o tempo vamos trabalhando os nossos cinco sentidos para decifrarmos o sabor de algo. Pois é: quando cheirei aquele copo, a primeira coisa que senti foi o aroma das flores de laranjeira. Então coloquei o primeiro gole na boca. A limonada estava geladinha e logo veio aquela explosão refrescante do hortelã.

Gente, fechei meus olhos ali para sentir com calma aqueles sabores. Fiquei completamente vendida e precisei me munir de muita humildade para pedir à querida Sabah aquela receita. Ela até me explicou por como se fazia a limonada. Mas eu confiei na minha memória de menina de vinte e poucos anos e não anotei. Então, a receitinha que vou dar aqui foi fruto de aperfeiçoamento meu. A memória das palavras falha, mas nas tentativas e erros do paladar e nariz a coisa funciona.

Aguinha dos tempos da bisa

 

Vocês já tinham ouvido falar ou já usaram a água de flor de laranjeira na cozinha? Podem ir lá nas vovós e perguntar se elas conhecem! Tenho certeza que elas sabem do que se trata, independentemente do fato de fazerem ou não parte da comunidade síria e libanesa da cidade. A minha avó, por exemplo, conhece essa delícia porque a dona Lica, minha bisavó, costumava pedir para as filhas irem à farmácia comparar frasquinhos dessa água para ela saborizar suas rosquinhas. Vó Lica não tinha nada de libanesa: era brasileirinha, mineira da gema! Como sou menina de sorte e pude conviver com a bisa Lica até metade da minha adolescência, conheço bem essas histórias.

A água de flor de laranjeira é um ingrediente muito coringa e cai muito bem em uma receita romântica. Ela é também conhecida como flor de laranja-amarga, e cresce na laranjeira, no limoeiro e na cidreira. Antigamente, nos tempos da minha bisa e da minha avó, era comum o alimento ser tratado como fonte de cura, remédio mesmo! Minha bisa e minha avó sempre tinham um chazinho para tudo. E o mais legal: geralmente funcionava! Hoje há uma tentativa de resgate disso, mas está longe de a coisa acontecer na proporção que era naqueles tempos.

Antigamente, vovó e bisa usavam essa aguinha ou mesmo o chazinho das flores, para combater insônia, ansiedade e indigestões leves (hortelã também serve para indigestões e dores no estômago!). Fora isso, o seu cheirinho e o seu sabor eram o detalhe de ternura e cuidado com a família. Sabe, aquele gostinho de coisa especial que a gente sente lá no fundinho e não sabe bem de onde vem? Pois é: essa é a água de flor de laranjeira nas nossas comidinhas. E nas rosquinhas da bisa ela ficava muito, muito especial…

Ingredientes sensuais e receitas românticas

 

A água de flor, ao lado da água de rosas, é um ingrediente que nunca deixo faltar aqui em casa justamente porque gosto muito de trabalhar os sentidos quando o assunto é preparar uma comidinha especial para o meu amor. Acho engraçado quando falamos de ingredientes afrodisíacos. Geralmente, consideramos afrodisíacos aqueles que possuem propriedades estimulantes. A definição mesmo da palavra diz que afrodisíaca é uma substância à qual se atribui propriedades estimulantes sexuais. Então, ingredientes como café, chocolate, pimentas e algumas especiarias são assim. Mas a água de flor de laranjeira é, a rigor, um calmante, como é que a Nicole pode considerá-la afrodisíaca?

Afrodisíaca?

Meu conceito de afrodisíaco vai um pouco além do estímulo. É claro, né gente, que não quero que meu bem caia morto de sono no meio de uma noite ou dia romântico! A água de flor não vai fazer isso! Mesmo porque, na nossa receita romântica a gente usa só um pouquinho dela. É aquela história né: para um remédio virar veneno basta mudar a dosagem.

Para mim essas aguinhas de flores são ingredientes para receitas românticas porque elas trabalham os sentidos. Elas provocam reações diferentes. Fazem o cérebro acordar e sentir cheiros. Fora isso, flores são sempre elementos extremamente sensuais. Uma mesa fica linda quando decorada com flores. Agora, encontrar as flores no meio da nossa comida é, na minha opinião, aquela atitude ousada que desperta a curiosidade e ao mesmo tempo estranhamento: será que é só enfeite ou é também de comer/beber? Comer uma flor traz intrínseco ao ato um sentimento de transgressão, aquele comichão de estar comendo o que em teoria não é para ser comido… e estar gostando de fazer isso, porque flores como rosas, capuchinhas, amores-perfeito, borragens e tantas outras que são comestíveis, são uma delícia!

Estão lembrados da receitinha da salada de verão? Cliquem na foto!

Onde encontrar?

Ai vocês me perguntam assim: mas Nicole! Onde é que compro essa aguinha para a minha receita romântica? Está fácil, gente! Vocês a encontram em qualquer empório árabe. A minha eu comprei no Empório Árabe D’Hana, no Mercado Central. Mas vocês encontram dela em qualquer um dos Empórios Vila Árabe. Uma vez vi dela também ou no Verdemar ou no Super Nosso. Agora fiquei na dúvida. De toda forma o importante é vocês saberem que a coisa não é bicho de sete cabeças para encontrar.

Agora chega de conversa e vamos para a nossa Receita Romântica?

Ingredientes

  • 1,5L de água mineral gasosa bem geladinha
  • 4 limões taiti caldudos
  • Meio molho de hortelãs fresquinhas picadinhas
  • 2 colheres de chá de água de flor de laranjeira
  • Açúcar ou Stevia a gosto

Preparo

  1. Lavem bem o hortelã e os limões
  2. Piquem o hortelã, pode ser em pedaços grandes mesmo. O picar é só pra acordar os seus sabor e sucos. Coloquem o hortelã no copo do liquidificador
  3. Espremam os limões normalmente como se fossem fazer uma limonada e coloquem esse suco no liquidificador.
  4. Adicionem meio copo da água gasosa no liquidificador somente para bater bem o hortelã.
  5. Em uma jarra de suco, coem a mistura do liquidificador. Espremam bem até que todo o suco com o hortelã tenha saído.
  6. Completem lentamente a jarra de suco com o restante da água gasosa e misturem.
  7. Coloquem as duas colherinhas de água de flor de laranjeira e misturem.
  8. Adocem a gosto e sirvam em seguida com bastante gelo (vocês podem servir com cubinhos de gelo de hortelã!) – ah adicionem o açúcar com calma. A água gasosa tende a levantar igual um vulcãozinho quando a gente coloca o açúcar rápido demais.

Espero que vocês gostem dessa limonada como eu adoro! Sempre deixo dela guardadinha aqui na minha geladeira em garrafas assim, tipo essa da foto. Compro delas em lojas que vendem vidros. No Mercado Central tem várias. Além desse suquinho ser uma receita romântica, ele é um super substituto para os refrigerantes e diferentemente deles, ela de fato mata a sede!

Lugares Românticos - Limonada - na garrafa

Um beijo no coração de todos e até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *