Presente de Dia dos Namorados: Cena Vestida

Coleção Romeu e Julieta - Cena Vestida - Samira Ávila - Foto Guto Muniz

Olha o dia dos namorados batendo à porta, gente! Já decidiram o que comprar para o seu amor? Aqui no blog vocês encontram algumas dicas legais para presentearem quem amam. Um presente de dia dos namorados tem que ser especial, não é mesmo? Tem que dizer algo ao nosso coração. Eu, Nicole, sou mocinha apreciadora das artes desde que me entendo por gente. Posso, portanto, parecer suspeita para falar a respeito da dica de hoje. Mas espero que vocês gostem dela tanto quanto eu.

Preparados para conhecerem um projeto que tem história, arte, estilo e que une os talentos de um fotógrafo, de uma estilista e de um designer? Gente, o assunto hoje é moda, é arte, é teatro, é fotografia, e é muita cultura dentro de um presente de dia dos namorados só!

Dudude e a sua “Cena Vestida”. Essa foi uma das coleções de maior sucesso até hoje. Foto Guto Muniz

O projeto chama-se Cena Vestida, e ele é um ponto de vista diferente para entendermos a arte e a moda. É como eles mesmos dizem: “roupas com nome, história e personalidade”. Ainda em suas palavras, a Cena Vestida é “a arte que veste seu público”. É a roupa vista não só como uma indumentaria. Aqui ela ultrapassa os padrões estéticos que ditam a moda. Além de estarmos falando de peças lindas, desenhadas por uma estilista, na Cena Vestida as roupas ganham um novo significado. Elas são uma mídia, um meio de propagação de conteúdo artístico e cultural. E tudo isso só foi possível através da união feliz dos trabalhos do fotógrafo Guto Muniz, da figurinista e estilista Silma Dornas e do designer Louis Mooren.

Eles estarão neste sábado, dia 10, no Memorial Minas Gerais Vale, na Praça da Liberdade, das 10h às 17h para vocês poderem comprar o seu presente de dia dos namorados! Mas antes de irem lá, vamos conhecer essa história? Fiquem aqui comigo!

Arte e estilo unidos em um só presente de dia dos namorados

Como eu disse acima, presente de dia dos namorados precisa conversar com nosso coração, não é? A arte, em suas mais diversas manifestações, é uma das coisas que mais falam ao nosso coração. Ela é um convite para olharmos dentro de nós e deixarmos aflorar emoções e reflexões sobre do mundo que nos cerca e sobre nós mesmos. Ela traz a tona sentimentos que são traduzidos em palavras, cores, movimentos, formas, cheiros, texturas, sons e tantas outras exteriorizações possíveis dentro da mente criativa de um artista.

Lugares Românticos - Presente de dia dos namorados - Rosas na Boca de Maria - Performance Dudude Herrmann - Foto Guto Muniz

“Rosas na Boca de Maria” – Performance Dudude Herrmann – Foto Guto Muniz

Emoção: agitação de sentimentos causada por algum estímulo, comoção. Este sentimento está presente em nossas vidas cotidianas, e é o que sentimos quando lemos ou ouvimos um poema declamado. A sentimos também diante de monólogos, declarações de amor em cena. Somos envolvidos por ela quando vemos um corpo se movimentando nas cadências de um som (ou na ausência dele). Nos emocionamos quando somos surpreendidos por silêncios densos, carregados de significados. Pois é: o fotógrafo Guto Muniz sabe bem dessas coisas. É que ele se especializou ao longo de sua carreira a captar esses pequenos momentos de expressividade. É a emoção do instante capturada e eternizada através de suas lentes.

Acima, a performance “Rosas na Boca de Maria” da bailarina e coreógrafa Dudude Herrmann, realizada no Memorial Minas Gerais Vale em 2014. 

O projeto e seu idealizador

Lugares Românticos - Presente de dia dos namorados - Guto Muniz por Beto Eterovick

Guto Muniz por Beto Eterovick

A carreira de fotógrafo do Guto começou em 1987. Ele se especializou na cobertura de eventos culturais e realizou trabalhos de peso nas artes cênicas aqui em Minas: FIT BH, Festival Internacional de Teatro de Bonecos de Belo Horizonte, Festival Mundial de Circo do Brasil, Festival de Arte Negra, Festival 1, 2 na Dança, Horizontes Urbanos, ECUM – Encontro Mundial das Artes Cênicas.

Lugares Românticos - Presente de dia dos namorados - Romeu e Julieta - Foto Guto Muniz

Espetáculo Romeu e Julieta – Grupo Galpão – Foto Guto Muniz

Consagradas companhias mineiras já foram clicadas por ele. Dentre os principais nomes temos o Grupo Galpão, Grupo de Dança 1º Ato e Mimulus Cia de Dança. Então vocês imaginem: fotografando tudo isso desde 1987, Guto hoje tem um acervo fotográfico que conta a história das artes cênicas mineiras do final dos anos 1980 pra cá. Estão lembrados de que falei lá no início do post que apresentaria a vocês um projeto carregado de história? Pois é! A indicação de presente de dia dos namorados de hoje traz em si toda essa memória, e a apresenta através desta mídia inusitada: a moda.

Acima, vídeo teaser do espetáculo “Nós” do Grupo Galpão, que este ano comemora 35 anos.

Indo além do mero registro

Ao longo de sua carreira, Guto Muniz entendeu que o seu papel como fotógrafo de artes cênicas vai além do registro. O seu acervo é de extrema relevância hoje para a memória do teatro mineiro e é importante para o estudo, a pesquisa e o desenvolvimento de linguagens artísticas.

Sabendo o valor de seu trabalho, em 2012 ele criou o Foco in Cena, um portal eletrônico que abriga o seu acervo e dá ao público a possibilidade de interagir com ele. Esse projeto foi contemplado pelo Fundo de Projetos Culturais da Prefeitura de Belo Horizonte, e o seu mérito está justamente na preservação e disseminação da memória das artes cênicas em Minas Gerais.

No site, os trabalhos fotográficos são acompanhados por textos, fichas técnicas e artísticas, vídeos e áudios de cena. Fora isso, Guto acredita que o projeto seja vivo. Ele não está ali simplesmente apresentando uma história. Ele está, através da interatividade dos visitantes, em busca de construir novas histórias com a participação e a ajuda de todos.

Vestindo Cenas e Emoções

Para Guto é importante manter viva essa memória das artes cênicas em Minas. Após o lançamento do seu portal, o fotógrafo percebeu que apesar de sua extrema relevância, somente ele não seria suficiente para divulgar o teatro da forma como gostaria. Guto queria ver o teatro ganhando as ruas. Queria ver muito mais gente envolvida com ele. Seria, portanto, preciso ir além da plataforma. Seria preciso disponibilizar o seu trabalho em uma mídia mais próxima das pessoas. Uma mídia, talvez, que não fosse entendida inicialmente como mídia, mas que fosse eficaz para manter viva a memória do teatro e que também transmitisse essa emoção, que somente a arte é capaz de fazer. Foi assim que em 2013 nasceu o Projeto Cena Vestida em parceria com a estilista e figurinista Silma Dornas e seu marido, o designer Louis Mooren.

“Branco em Mim” – Performance da Cia. de Dança Palácio das Artes – Foto Guto Muniz

Blusa Giseles – Branco em Mim – Cena Vestida – Foto Guto Muniz

A estreita relação entre a cena e a moda

Tive um bate-papo interessante com Guto sobre a Cena Vestida. Logo de cara eu disse para ele que quando bati o olho nas coleções, tive a identificação imediata entre elas e os espetáculos retratados. Vocês acham que isso é por acaso? Nada disso! Guto me contou que quando começou a criar e chamou a Silma para a parceria, a sua proposta tinha sido justamente que toda criação tivesse uma ligação não só com a fotografia em si, mas que abrangesse o argumento de cada montagem. Como Silma além de estilista, também é figurinista, a sinergia de ideias aconteceu. Assim, tendo como linha condutora a fotografia de cena, todo o conceito dos espetáculos está relacionado com a escolha da peça a ser criada, com a escolha do tecido a ser usado, enfim, com todo o seu design.

Um exemplo disso é a coleção Romeu e Julieta, baseada nas fotos de cena que Guto fez do espetáculo do Grupo Galpão. As peças são extremamente românticas. O design delas, toda a escolha dos tecidos seguem essa linha, mantendo uma coerência com o espetáculo e o texto original de Shakespeare.

Lugares Românticos - Presente de dia dos namorados - Coleção Romeu e Julieta - Cena Vestida - Samira Ávila - Foto Guto Muniz

Coleção Romeu e Julieta – Cena Vestida – Samira Ávila – Foto Guto Muniz

O Processo de Criação

No bate-papo com o Guto, ele me explicou sobre o processo de criação das coleções. Para chegar às roupas que estou indicando hoje como presente de dia dos namorados, o caminho é longo. Levar fotografias para tecidos não é fácil. Guto explica que nem todas são compatíveis com a natureza do trabalho. Muitas vezes acontece de uma foto ser maravilhosa no papel, mas simplesmente não ser adequada para as coleções.

“Corpos de passagem” – Performance G.R.U.A Gentleman de Rua – Foto Guto Muniz

Por isso ele confia muito nos talentos de Silma e Louis. “Eu dou muita liberdade de criação a eles porque eu entendo que essa aplicação da fotografia à roupa é muito mais a área deles do que minha”, explica. O Guto dá pitacos, principalmente a respeito das imagens. O seu olhar de fotógrafo indica aquelas que melhor caracterizam os espetáculos. Mas o restante do trabalho de criação fica livre para o designer e a estilista: “eles tem um conhecimento muito maior do que é viável ou não”, diz.

Corpos de Passagem – Cena Vestida – Foto Guto Muniz

Após selecionadas as fotografias que melhor se aplicam às peças, é hora de começar as provas de tecido. Esse é um processo demorado. É preciso ver como eles respondem às imagens, e isso pode levar a muitos testes. “Às vezes a gente imprime em um tecido que não responde bem, ele tira os detalhes da imagem. Então tem que ser trabalhado de uma outra forma. Ai voltamos para o tratamento da imagem, ou voltamos pra tintura ou passamos por outro tecido, até que a gente chega a um piloto”, explica Guto. Este piloto é, então, colocado em exposição nos eventos e feiras dos quais a Cena Vestida participa, para que eles possam avaliar a receptividade das pessoas.

Artístico e artesanal

Como vocês podem ver, o processo que leva ao presente de dia dos namorados que estou sugerindo aqui é complexo. Mais do que complexo, ele requer muito investimento também. Depois que o piloto recebe o aval do público, ai sim, as peças vão para a produção. Mas não pensem que esta produção seja grande. Não é! Guto explica que para manter o caráter de originalidade das peças, a ideia é não fazer muitas de cada. Sim, a Cena Vestida quer muito atingir um público amplo, mas não quer fazer isso produzindo sempre as mesmas coleções em larga escala.

Prazer – Cia Luna Lunera – Foto Guto Muniz

O acervo de Guto é muito grande e eles estão sempre trazendo novidades para as coleções. Estão lembrados de que este é um trabalho de memória, né? O fotógrafo enfatiza que além das fotos, nas roupas estão sempre impressos o nome do espetáculo e da companhia que o realizou. Ele explica que a sua ideia é tanto trabalhar com imagens de produções atuais, quanto resgatar grandes momentos da história do teatro mineiro. Sendo assim, não é preciso repetir tantas vezes a mesma coleação. Ao menos não para expor em eventos.

“Prazer”- Cena Vestida – Cia Luna Lunera – Foto Guto Muniz

Querem saber quantas peças a Cena Vestida produz por coleção? São em média 3 ou 4 conjuntos de peças P, M, G. Quando todas são vendidas nas feiras e eventos, elas passam a ser oferecidas somente através do site. Neste caso, elas são comercializadas por encomenda. Para quem está pensando em um presente de dia dos namorados exclusivo, a Cena Vestida é uma super opção!

A resposta do público

Depois de ler tudo isso que falei para vocês sobre a Cena Vestida, vocês devem estar se perguntando como é a receptividade do público e quem compra as peças. A primeira vez que fiquei sabendo do projeto, pensei que seria algo muito alternativo e que não seria qualquer pessoa que se encantaria pelas roupas. Pensei também que pelo caráter exclusivo da produção, o preço delas seria alto. Confesso, gente: pensei isso antes de conhecê-las. E é justamente por isso que a Cena Vestida está aqui hoje como dica de presente de dia dos namorados.

Quem ama arte, vibra com as peças. Mas mesmo aqueles que não viram, ou não conhecem as produções retratadas nas roupas, encontram senso estético e gostam do que estão vendo. A roupa torna-se um excelente motivo para conhecer um pouco mais a fundo a história por trás do produto. Com relação a preços, eles estão dentro da expectativa de mercado e não são impeditivos para quem faz compras normalmente em shoppings e boutiques da cidade.

Dois públicos distintos

Guto conta que eles tem hoje dois públicos distintos. Existem as pessoas que procuram a Cena Vestida por terem algum tipo de ligação com o teatro. Este é o público esperado e a sua resposta ao projeto é muito boa. Guto conta que várias companhias os procuram querendo que eles desenvolvam trabalhos específicos para elas. Eles são abertos a isso, afinal de contas essas são parcerias fortes que geram um resultados bacana para a divulgação e disseminação do teatro mineiro.

Mas existe um público que chega a eles simplesmente buscando peças e conceitos diferenciados. Essas pessoas estão nas feiras e eventos dos quais eles participam. Como esses locais tem perfis diferentes, eles acabam entrando em contato com grupos variados de pessoas, tendo assim a oportunidade de apresentarem o seu trabalho para um público bastante heterogêneo.

E é justamente neste segundo público que o projeto passa a ter um significado especial para Guto. Na busca de um conceito estético diferenciado, as pessoas acabam se aproximando do teatro. Isso para Guto é um dos maiores méritos que a Cena Vestida tem: “eu chego ao público que não é necessariamente de teatro, mas que de repente se interessa ou pode vir a se interessar mais pelo assunto tendo como condução uma criação da Cena Vestida”, conta.

Onde e como encontrar a Cena Vestida

E ai? O coração de vocês bateu forte com essa dica de presente de dia dos namorados? A Cena Vestida não tem uma loja física onde ela comercializa os seus produtos. Eles estão sempre presentes uma vez por mês no Memorial Minas Gerais Vale. Fora isso, eles marcam presença em feiras e eventos.

Para saber onde eles estão é só acessar o site ou a página deles no Facebook. Para aqueles que podem esperar, vale a pena passear pelo site. Lá é possível conhecer e comprar todas as coleções que eles já fizeram até hoje. Mas aqui, lembrando: como a maioria das peças expostas lá já estão esgotadas, será necessário aguardar que elas sejam produzidas. Isso leva aproximadamente 20 dias.

A Cena vestida tem produtos voltados para os públicos feminino, masculino e algumas coisinhas infantis. O Guto conta, no entanto, que o forte deles é a produção feminina. É que a gama de opções de peças de vestuários femininas é muito maior. Eles fazem de camisetas a vestidos, passando por saias, echarpes, blusas, cangas e até mesmo tenerines. Já a produção masculina ainda está muito em cima das T-Shirts, mas Guto conta que futuramente eles pretendem ampliar isso também.

Um Presente Especial

Como eu disse no início deste post, eu, Nicole, sou mocinha apreciadora das artes desde que me entendo por gente. Sou realmente suspeita para falar a respeito desta dica de presente de dia dos namorados. Entretanto, eu acredito muito que ao presentar alguém, mesmo quando procuramos algo que seja “a cara” da pessoa, acabamos dizendo muito de nós.

Acima, vídeo de divulgação do espetáculo “Dos Meus Olhos Saem Rosas” de Marise Dinis – edição Alex Silva. 

Presente de dias dos namorados é aquele que emociona. Nós sempre queremos que a pessoa que o ganha nunca se esqueça nem dele e nem de nós. A Cena Vestida, além de fazer este trabalho inovador de propagação da história do teatro mineiro, também nos convida a sentirmos um pouco mais essa emoção que a arte nos provoca. Para mim isso faz com que essas roupas ganhem uma aura especial e se tornem um presente de dia dos namorados criativo, inesperado e único.

Por que a Cena Vestida?

Terminei o meu bate-papo com o Guto justamente com esta pergunta: Por que presentear alguém com a Cena Vestida? Então ele me respondeu assim: “Porque eu acho que além de ser um presente original, diferente, ela é uma roupa que carrega história. Você está também presenteando um pouco de arte, não é? E as nossas peças vem com um carinho, um cuidado que a arte sempre tem de querer dizer algo”.

Não se esqueçam, sábado agora, dia 10 de junho das 10h às 17h no Memorial Minas Vale lá na Praça da Liberdade. Tentei saber do Guto quais as peças que estarão em exposição por lá. Ele me disse que terão os últimos lançamentos inspirados em trabalhos da Luna Lunera, aqui de Minas, do grupo Armazém, do Rio de Janeiro, mas que poderíamos aguardar surpresas. Ele me contou também que as peças da coleção Urgente, da Luna Lunera estarão por lá.

Espero que esta dica de presente de dia dos namorados tenha tocado o seu coração assim como tocou o meu!

Acima, vídeo release do espetáculo “Urgente” da companhia Luna Lunera. Peças inspiradas nesta montagem estarão a venda este sábado no Memorial Minas Gerais Vale.

Até a próxima!

2 comments on “Presente de Dia dos Namorados: Cena Vestida

    • Carolina Mainardes, é um projeto lindo mesmo! Acho super importante iniciativas como as do Guto para preservar a memória da nossa cultura. Belo Horizonte, Minas Gerais de uma forma geral, tem uma cena teatral linda! Merce ser divulgada e propagada dessa forma tão especial. Obrigada por passear por aqui! Um beijão, Nicole!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *