Receita Romântica Para o Frio: Sopa de Cebola Gratinada

lugares românticos - receita romântica para o frio

O frio chegou e há tempos não víamos BH tão gelada! Em dias assim o lugar mais romântico onde podemos estar é a nossa casa, junto de quem amamos, concordam? E não podem faltar ai um bom vinho e uma comidinha gostosa para nos mantermos aquecidos. Então, hoje trago aqui uma inspiração francesa muito simples. Pois é, uma receita romântica para o frio: sopa de cebola gratinada clássica, super fácil de fazer, embora um pouco demorada. Mas como a parte do demorada vai ficar mais por conta do fogão do que de vocês, abram uma garrafa de vinho, escolham uns queijinhos deliciosos para beliscarem antes do jantar, e curtam o momento cozinhando a dois.

Comidinhas que nos abraçam

Uma receita romântica para o frio precisa ser dessas comidas que nos abraçam, não é mesmo? Sopas no geral fazem isso comigo. Não sei qual é a relação de vocês com elas. Embora a receita romântica para o frio de hoje seja francesa, quem está berrando aqui dentro de mim agora é a minha alma italiana! Sopas são uma memória afetiva de família para mim.

Sopinha com memória de infância

Uma receita romântica para o frio

Essa sopa que trago aqui hoje não faz parte do meu repertório de memórias de infância. Ela entrou na minha vida mais tarde a partir de minhas buscas para conhecer sabores e afetividades por ai. E é engraçado: às vezes rodamos o mundo, encontramos sabores bons, inusitados, conhecemos novidades, mas sempre os que ficam na nossa memória são aqueles que embora os experimentemos longe de casa, nos transportam para a aquela zona de conforto que nos abraça. É por isso que digo que a comida é a linguagem mais universal do mundo.

Mastering the Art of French Cooking

Quando li o livro “Julie e Julia” acabei ficando curiosa para conhecer a obra que inspirou a saga da protagonista. Dei um jeito de arrumar um exemplar dele para mim. Ele estava em inglês. O folheei e lá estava a receitinha de hoje. A preparei pela primeira vez um dia em que estava sozinha em casa. É que uma receita romântica para o frio precisa ser uma declaração de amor deliberada, escandalosa, livre e ao mesmo tempo simples e delicada. Foi exatamente isso que essa sopa de cebola foi para mim naquele dia.

Aquela noite nem estava assim tão fria, mas eu quis muito me fazer um mimo. Coloquei a mesa, fiz a comidinha que eu estava com vontade de comer, ouvi as musicas que eu gosto e bebi um bom vinho sem regra, sem excessos e sem culpa.

Simples assim!

E a coisa foi assim meio que do nada. Acordei um dia e decidi que de noite eu prepararia aquela sopa. Antes de sair de casa eu abri o livro da Julia Child, peguei um papel e fiz a lista de compras. Depois do trabalho fui até o Verdemar e quando cheguei em casa eu estava com tudo o que eu precisava para a receita.

Cozinhá-la foi um imenso prazer e degustá-la um grandíssimo deleite. Se nós não fazemos declarações de amor assim para nós mesmos, quem as fará? Depois disso a cozinhei para várias outras pessoas. Ela já protagonizou inclusive noites românticas como a que proponho a vocês aqui. Sempre que preparo essa receitinha ela tem esse sabor delicioso de bem-querência. Senti-me tão bem na primeira vez que a preparei para mim que tento transmitir esse sentimento para todo mundo para quem a preparo. E foi assim que absolutamente do nada uma sopa de cebolas francesa entrou para as minhas memórias gastronômicas afetivas do coração.

Simples, Rústica e Deliciosa

Essa sopa é um clássico da culinária francesa e sua história remonta tempos bem antigos. Sabe-se que gregos e romanos já conheciam as cebolas e faziam sopas com elas. Mas a primeira documentação de uma sopa de cebolas na França aconteceu por volta do século XVI.

Quando tirei a sopeira do forno na primeira vez que a preparei fiquei encantada com a sua aparência. A sopa era linda! Eu comecei a rir de mim, porque eu não havia feito nada de especial. Somente estava usando uma louça bonita. Então, em minhas pesquisas descobri que embora para nós ela possa ter essa aparência rebuscada, na França essa sopa já foi considerada comida dos pobres. Isso porque cebolas são muito abundantes na Europa.

Se pararmos para pensar, o prato de fato não tem muita complicação em seus ingredientes. Ele é rústico, simples e seu sucesso está basicamente nas mãos habilidosas do cozinheiro em transformar poucos ingredientes em algo extraordinário. Cebola, manteiga, farinha, caldo de carne, vinho, pão e queijo. É isso!

Antídoto para fome e frio

Considerando o que já aprendi sobre a história do velho mundo, principalmente a partir de relatos de pessoas que conheci, não estão mais entre nós e que viveram tempos duros na Europa, é fácil afirmar que essa sopa simples já matou a fome e o frio de muita gente. Ela é um prato forte, como dizemos por aqui: “tem sustância”. Acredito honestamente que boa parte das mães francesas já a prepararam ou ainda a prepararão em suas casas.

A receita romântica para o frio de hoje é popular e tem gostinho de aconchego. Mas isso não tira dela a elegância, que é inerente ao povo francês. Façam essa sopa em potes individuais ou coloquem-na em uma boa sopeira que possa ir ao forno que vocês verão o quão lindo é o resultado. Dentro da sua simplicidade ela é uma receita romântica para o frio com cara de nobreza.

Vamos ao que importa

Querem o passo a passo da nossa receita romântica para o frio? No livro da Julia Child ela serve 8 pessoas. Então eu a adequei para uma quantidade menor fazendo minhas experiências em casa. Anotem ai os ingredientes e por favor: aproveitem bastante esse friozinho a dois!

Ingredientes

  • 2 cebolas amarelas grandes fatiadas finamente
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 1 copo de vinho branco (aproximadamente 250ml)
  • 1 dentinho de alho picadinho
  • 500ml de caldo de carne caseiro (uma hora posto aqui minha receitinha!)
  • 300ml de água fervente
  • 100g de queijo Gruyere ou Emmental ralados (mas ó: se tiver um queijinho minas meia cura deve ficar bom também!)
  • 1 baguete francesa ou pão italiano fatiados
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Preparo

  • Descascar as cebolas, parti-las ao meio e fatiá-las finamente (mas eu gosto de senti-las na sopa)
  • Em uma panela de bom tamanho e de fundo grosso, colocar as duas colheres de sopa de manteiga junto do azeite. Isso é feito para que a manteiga não queime.

  • Juntar as cebolas e o dente de alho. Deixar que dourem por aproximadamente 30 minutos. Mexer de tempos em tempos.
  • Adicionar o açúcar e deixar caramelizar por 10 minutos.
  • Adicionar a farinha de trigo. Mexer vigorosamente para não empelotar.

  • Adicionar o vinho branco e deixar deglacear mexendo até que o álcool evapore

  • Adicionar o caldo de carne e acertar o sal e a pimenta
  • Adicionar a água fervente – deixar cozinhar por aproximadamente 2h (no livro da Julia ela manda deixar cozinhando por 2:30h, mas a receita deu certo com 2h)

Montagem

  • Enquanto a sopa cozinha, fatiar a baguete, passar manteiga em um dos lados das fatias e tostá-las em uma frigideira.
  • Se a panela puder ir ao forno, pode montar nela. Caso prefiram porções individuais, servir a sopa nos potes e colocá-los em um tabuleiro.
  • Colocar na sopa as fatias de baguete com a parte da manteiga virada para baixo: a manteiga faz com que o pão na afunde.

  • Colocar por cima das baguetes o queijo ralado
  • Levar a sopa ao forno pré aquecido a 200 graus por 10 a 15 minutos.

  • Retirar do forno quando o queijo estiver dourado
  • Servir imediatamente

Deliciem-se com a sopinha e não se esqueçam de que tudo fica maravilhoso com um bom vinho.

Como dizia Julia Child: Bon Appetit!

Aproveitem e até a próxima!

About lugaresromanticos

Um blog que traz inspirações românticas para o seu cotidiano. Um convite a transformar a rotina de casais em momentos memoráveis. A rotina pode matar o amor, mas um olhar romântico para a vida, mesmo que seja de vez em quando, abre novos horizontes de felicidade e reforça laços verdadeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *